Guarda-roupa minimalista.

V

O Un-Fancy acabou em Abril desse ano, mas a idéia foi boa. A Caroline, atrás de uma vida mais minimalista, reduziu o guarda-roupa dela à 37 peças (na verdade ela tinha mais peças, que ficavam em rodízio em diferentes estações do ano, mas sempre 37 de cada vez, o que ela chamava de Capsule Wardrobe). Não acho que existe um número mágico de peças, mas acho que cada um sabe o que é essencial. You know when you know.

Desde o final do ano passado, quando li o livro da Marie Kondo (agora lançado em português), tenho buscado uma guarda-roupa mais minimalista. Desde Dezembro estou me desfazendo de coisas que não ando usando, que não servem ( com exceção desse , ainda estou juntando forças pra passar pra frente ou vender), que ganhei de presente mas não tem nada a ver comigo (sorry)… Hoje foram doadas duas calças, um sweater, um kimono floral, 1 par de sandálias e uma regatinha rendada.

Segundo a Marie Kondo, o segredo não é escolher o que descartar, e sim escolher o que você quer que fique. E cada vez mais tenho experienciado isso, de abrir o guarda-roupa, já menos inflado, e só ver coisas coisas que eu gosto, que servem, de bom caimento e em bom estado.

Comecei mexer nos sapatos hoje, e consegui doar apenas um par de sandálias que comprei por impulso (estava na liquidação), era linda de morrer, mas era também um número menor (37), que eu insisti que coube só pra não perder a pechincha. Estou me livrando também desse scarcity mindset – a idéia de que se você não levar, nunca mais vai ter igual (entre outras coisas, não é só isso, claro, mas cabe no contexto aqui).

E nem me fale dos lenços, acessórios (óculos, bijoux, bolsas…). A idéia de fazer o Provador aqui no blog (ver post anterior) veio disso, de ver como eu normalmente levaria todas aquelas coisas, me endividando e inflando um guarda-roupa que eu não usava.

Com esse exercício de curadoria do meu guarda-roupa, descobri, por exemplo, que tenho muitas calças, muito mais que blusas! Como uso 46 e tenho a idéia de que nada me serve (especialmente calças), quando acho uma que gosto e me serve, pronto, levo. Se você ler o post passado, vai ver que o item de inverno que eu comprei foi… Calça! De novo o scarcity mindset em ação; se eu não levar, nunca mais vou achar outra que me sirva. Também vi que compro coisas iguais, levemente diferentes.

Estava lendo o Bleubird, da James, de como ela, assim como eu, vai fazer 36 anos agora em Agosto. E como cada vez mais a gente aprende a dar prioridade nas coisas. O Un-Fancy, aquele blog que eu mencionei no começo do post, acabou porque o blog ajudou a Caroline a abrir espaço na vida dela pra outros interesses. É isso, organizar o guarda-roupa conscientemente de suas escolhas faz você rever o quê mais na sua vida está em excesso (pessoas tóxicas, trabalho em excesso, excesso de peso e tantas outras coisas).

hey na na, eu vim aqui pra te falar o que eu ando…

OUVINDO: TWEEDY E BANDA DO MAR

tweedypress

TWEEDY – O Jeff Tweedy (Wilco) e o Spencer Tweedy (filho)  agora tocam como Tweedy, ouvindo sem parar Sukierae, o álbum que foi lançado o ano passado; Summer Noon está na trilha sonora do incrível Boyhood do Linklater.

bandadomar2

BANDA DO MAR – Acho que dispensa apresentações. Álbum (homônimo) solar do começo ao fim, com vocais alternados de Camelo e Mallu. Também fica no repeat no meu Spotify.

LENDO: A GAME OF THRONES (GEORGE R. R. MARTIN) – Kindle Edition

Eddard
(imagem via)

Comecei agora o primeiro livro e já estou prevendo que vou precisar deles na minha estante.

ASSISTINDO: GAME OF THRONES

jon

A razão pela qual eu comecei a ler o livro. Estou acompanhando a 5a temporada e como assim ninguém me falou pra assistir antes? (Falaram). Jon Snow e Daenerys – minhas linhas narrativas preferidas.

FAZENDO NO CABELO: MEIO-PRESO

Alexa Chung hair

90% das vezes que você me ver na rua, meu cabelo vai estar preso assim. Porque é prático, porque é bonito, porque é todo querido anos 60.

COMENDO: DIETA DUKAN – FASE CRUZEIRO

dukan

Queijo mascarpone com cacau, assados, legumes, saladas, gelatina, doce de abóbora…. Tudo isso faz parte da minha dieta na Fase Cruzeiro. Tem sido dificil, tem dias que dá vontade de jogar tudo pro alto e comer um prato de macarrão carbonara. Mas a bichinha tem funcionado, então a dieta fica.

PLANEJANDO: A VIAGEM PRA MONTEVIDÉU

salvo

A segunda coisa que eu mais gosto de fazer depois de viajar é planejar a viagem. Adoro estudar mapa, achar lugares inusitados pra comer e visitar. Quem já foi pode me dar dicas, aceito todas.

DESEJANDO: TER UMA REDE DENTRO DE CASA

rede-dentro-de-casa-tendencia-decoracao-1 (1)

Não vejo a hora!

ACESSANDO: ANINE’S WORLD (BLOG DA DESIGNER ANINE BING)

Anine Bing showroom

Anine is one cool lady. Inspiração pra quem eu quero ser quando eu crescer. Mãe, esposa, designer, através do blog ela nos leva à sua sala de criação, suas viagens e passeios com os filhos, inspirações.

Casa

Eu tenho sentido muita vontade de morar em casa. Ficamos pensando como seria para os gatos, as telas que ainda teríamos que usar e toda uma logística em volta disso. Eu adoro o Casa Aberta do Rodrigo Ladeira, onde a idéia é “mostrar casas, escritórios ou restaurantes que com apenas uma boa ideia e baixo custo seus donos conseguiram transformar o espaço em um lugar bonito e confortável.”

Minhas idéias preferidas:

Que sala deliciosa. Convidativa, com barzinho e letreiro colorido, espelho redondo e chao de parquet.
Copiaria: o cantinho do bar, sem dúvida!

casaaberta_7005-copy-e1432692002361

Essa sala de jantar com essa mesa de madeira longa, com esse azul ao fundo e essa prateleira me fazem suspirar.
Copiaria:  a parede azul com a mesa de madeira alongada.

Casa-Aberta-04-copy7 (1)

Eu acho tão simpático cortina de pia! Copiaria!

Casa-Aberta- cortina de piajpg

O truque é velho: pallets com futon.
Copiaria: pra colocar numa área externa.

Casa Aberta- pallet com futon

E esse cacto na sala? Apaixonei. Copiaria!

casa aberta - sofá cinza  cacto

quem bate? é o frio (quase)

E com o começo do outono, minha vontade de usar chapéu de frio. Mas não vejo acontecendo eu ir pro trabalho de chapéu, por exemplo (mesmo que o clima permita) – ambiente corporativo é uma coisa sem graça no quesito guarda-roupa. Todo mundo de camisa colada Dudalina, calça de alfaiaria justa e salto alto (tipo Schutz).

A sala de aula é um ambiente mais democrático, nesse sentido. Eu me sentiria completamente à vontade em ir com uma saia midi rodada azul marinho, saltinho com estampa de onça e suéter engraçadinho, arrematado com um rabo-de-cavalo e franjinha curta (que é o que estou planejando usar a dias!) – lembrei desse blog Lovely Pepa porque comprei um suéter cinza de frio com a estampa de um bulldog francês (A Alexandra, do blog, tem um – o bulldog francês é a Pepa).

via Lovely Pepa

<3

IMG_0117 IMG_0016-2

Esse é o meu tricô de bulldog, da MOB:

00061678_Ampliada

Fim

Ouvindo Cherokee.

Fim de feriado prolongado e agora mesmo comecei a me organizar para essa semana. Trabalhos para corrigir, aulas para preparar, artigos para ler, aulas da faculdade que voltaram… Sempre tem alguma coisa, né? E daí nada. Tirei foto dos gatos, fiz café pra comer com torrada e geleia de frutas vermelhas (ainda me acostumando com a vigente regra ortográfica), dou um sorriso toda vez que vejo as cadeiras de vichy azul. Fiz uma mani/pedi de manhã, a inspiração foi essa:

 

pé de manjericão, gatos e bolo.

Estou adorando ler o 3×30: Solteira, Casada, Divorciada.

Porque sou trintona. Porque já fui os três. Porque nesses dias de blog de moda que só fazem propaganda, ler um blog bom é muito bom. Por isso minha versão deste post.

2 coisas (muito muito) simples que me fazem feliz:

 – Chegar em casa;

É tão gostoso chegar em casa! E casa nesse contexto, não é bem o lugar físico. Mas onde o seu coração está, igual naquele ditado. Tirar o sapato, sair abraçando os gatos, fazer janta, ficar com o Gi, sentar no banco da varanda e ver o pôr-do-sol. Como eu tenho ficado o tempo todo em casa, só me dou conta disso quando fico o dia fora.

– Cheirinho de bolo assando no forno;

Esses dias fiz bolo de fubá com erva-doce, mas passou do ponto, ficou meio queimado embaixo – ninguém comeu. Mas o bom mesmo é antes do bolo ficar pronto – o cheiro que invade a casa. Esse de fubá com erva-doce me faz pensar que eu moro na fazenda, me faz querer tanta coisa – um estilo de vida mais simples, andar na grama descalça. O de coco me lembra festa, luzes coloridas, música, vontade de sair dançando. O de chocolate me faz querer coberta e chuva.