Um gato sem botas de coleira e Platão 

Descemos com o Yubi de coleira ontem para o gramadinho em frente ao prédio. Estranhou no começo, mas logo que encontrou a grama esqueceu que estava em campo aberto, digamos assim. O céu estava estrelado, dessas coisas que só o interior proporciona, desculpa-e a noite abafada. E eis que a única vez que segurei a coleira, ele se desvencilhou dela. Bem de frente pra cerca elétrica do prédio. O passeio dele acabou ali, coitado. 

Quando subiu pro apartamento logo se jogou no tapete da sala e ficou rolando, enquanto as gatas o contemplavam placidamente. Ele naquele momento era o prisioneiro do Mito da Caverna de Platão, que depois de sair da caverna e entrar em contato com o mundo real e a natureza, volta para a caverna para contar aos outros prisioneiros o que viu, mas é desacreditado pelos demais, afinal, a caverna é o mundo real destes. 

E pensar que o lugar de onde eu entro e saio livremente todos os dias, é todo o universo dos meus gatos de apartamento.

Anúncios

Um comentário sobre “Um gato sem botas de coleira e Platão 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s