Montage of Heck

heck

Acabei de assistir Montage of Heck. Eu era adolescente quando o Nirvana estourou com o segundo álbum Nevermind (aquele com o bebê na água), 12 ou 13 anos. Eu usava camisa xadrez na cintura, anel de caveira, tinha o cabelo vermelho longo até a cintura, repartido ao meio (à la Christiane F.!). Eu tinha acabado de sair de uma fase Ramones (eu ouvia Rocket to Russia no repeat) e estava apaixonada por Pearl Jam, mas ouvia Nirvana também.

A Frances Bean Cobain, filha dele, foi a produtora executiva. Um documentário triste e profundo sobre a vida de um cara para qual a vida, por mais bela, se tornou pesada. Há cenas muito tristes de assistir, como ele drogado de heroína segurando a filha no colo enquanto uma alegre Courtney Love tenta cortar o cabelo da filha, ainda bebê.

teen spirit

O Dave Grohl não está no documentário, nem a Tobi Vail e a Kathleen Hanna do Bikini Kill (por razões de Coutney Love). A Tobi usava um desodorante chamado Teen Spirit (acima) e a Kathleen pixou o quarto com a frase “Kurt smells like Teen Spirit”, o resto é história. Eu falei da Tobi e do Kurt nesse post de 2013.

O documentário tem animações belíssimas e muitas, muitas partes de seu diário pessoal.

Está no meu top 3 de documentários de pessoas de banda/banda:

– The Punk Singer (sobre a Kathleen Hanna)

– Montage of Heck (sobre o Cobain) e

The End of the Century (sobre o Ramones).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s