on an unrelated note

Depois de  mais de uma década, voltei ao vegetarianismo. Ou melhor, o Gio agora é vegetariano e eu fui de mãos dadas de bom grado. Já faz umas duas semanas que estamos experimentando receitinhas novas. Hoje na janta: arroz, batata gratinada, berinjela empanada (eu sei, pouco saudável, mas é só de vez em quando!) e salada verde. Ontem fiz um tex-mex chili beans com PTS  e nachos que ficou muito bom. E quem tiver uma receita infalível, é só mandar.

Anúncios

10 comentários sobre “on an unrelated note

  1. Luiza disse:

    Desculpe se parecer que já tô me achando íntima de você (ainda mais quando é meu primeiro comentário aqui) mas, diante dessa ótima novidade, a primeira coisa que me veio em mente foi: Seus lindos!
    Bem vinda à esse mundo, de novo. Espero que queira ficar bastante tempo.
    Não tenho nenhuma receita especial, mas tem dois blogs que gosto bastante (que, na verdade, são mais vegans que vegetarianos, mas acho que dá pra adaptar as receitas sem problemas e caso não dê, serve como boa fonte de inspiração pras próximas receitas de vocês), que são: chubbyvegan.net e karunapurna.blogspot.com
    E se puder (e quando quiser)…posta fotos dos seus novos pratos? Ou só o que anda preparando mesmo. Vai ser uma delícia ler!

  2. Surah disse:

    Oi. Então, gostaria de lhe falar algo importante sobre ser vegetariano. Não vou falar nem bem nem mal. Porque eu fui vegetariana por 9 anos. E não havia Cristo que me convencesse do contrário. Eu tinha respostas prontas e na ponta da língua. Mas, como uma boa Bióloga que sou e atualmente, Enfermeira, sei bem que na verdade, eu tinha respostas convenientes prontas e não de fato, verdades. Sei que deve ter lido muitas coisas, sobre os aspectos biológicos dos efeitos do vegetarianismo em seu corpo, todos defendendo e dando detalhes bioquímicos que lhe convenceram. Mas, quando você vai a fundo e pesquisa em fontes de fato confiáveis, verifica que ser vegetariano não é natural do homem e tem conseqüências negativas sérias, comprometendo a saúde de seu organismo. Pra que servem esses dentes caninos que temos hein? Não, não são ”órgãos vestigiais que tendem a sumir”. Além disso, do ponto de vista nutricional, certos aminoácidos essenciais – são 8 – (que nosso corpo não produz e precisa ingerir dos alimentos) provem somente de origem animal, e na carne, são completos e em uma quantidade muito grande. Eu dizia, ”ah, mas eu como brócolis, couve, espinafre…”. Mas para obter a quantia necessárias dessas fontes, sem a carne, teoricamente teria de comer 1 maço de brócolis por dia e claro que eu não o fazia. Bem, você pode escolher um pobrezinho para ser sua fonte animal. Eu escolhi peixe, mesmo porque, salmão e sardinha, principalmente, são riquíssimos em ômega 6 e 3. Olha, é muito mais barato e saudável comer sardinha do que manipular ômega 3 e 6, acredite. E mesmo comento PDT ela não é carne e não contém os aminoácidos essenciais necessários. Eu comia tofu, PDT, tudo que era verdura, leite de soja, feijões variadíssimos, lentilha, aveia, enfim.
    Foram 9 anos convictos. E além disso, acabei por entrar numa ONG de proteção animal, virei radical da PETA e afins.
    Bom, resultado: infelizmente eu sempre estava com deficiência de alguma coisa, e tinha que tomar suplementos até estabilizar. Ferro, principalmente, minha mãe chegava a cozinhar arroz e feijão em panela de ferro só pra mim. Minha médica ginecologista e ortomolecular fazia meu acompanhamento clínico com baterias de exames sempre. Sempre tinha que tomar ferro, ferritina, ácido fólico e alguma vitamina. E eu comia arroz e feijão de panela de ferro quase todo dia.
    Chegou no último ano de vegetarianismo, eu estava me sentindo mais cansada que o normal, onde encostava dormia, e achei que era correria da faculdade e trabalho, resolvi fazer academia. Dái, exigiram exames médicos. Aproveitei para passar em meu médico homeopata (prof de medicina da usp por sinal) e quando ele pegou os resultados de meus exames (hemograma entre outros), ele me deu uma bronca séria. Eu estava com o pior quadro de anemia, mais um pouco seria leucemia e eu morreria. Na situação em que eu estava, qualquer hemorragiasinha eu não suportaria (não era a toa que eu estava a mais de 6 meses sem mentruar) quiça fazer exercícios. E minha anemia era falta não de ferro, meu ferro estava ótimo. Era falta de células vermelhas do sangue mesmo e de outros íons. Ele me deu um intimato: ”Você vai ter que escolher um bixo pra comer. Ou é ele ou é você. Escolha”. Eu fiquei arrasada, chorei, pensei…E mesmo tendo escolhido peixe (sempre amei comida japonesa mesmo), tive que tomar muitos remédios e suplementos por muito tempo e sempre acompanhar nos médicos. Depois de uns meses comendo salmão, tilápia, st. peter, abadejo…..acabei comendo frango e bem depois voltei a comer carne vermelha. Hoje me alimento da maneira mais variada possível, estou muito saudável, com o peso certo, com tudo certo. Mas carrego consequencias daqueles 9 anos, e se carrego.
    Bom, quis compartilhar minha experiencia com informações imparciais. Sei que não é por causa disso que você deixará de seguir a dieta vegetariana. Mas, fique esperta com sua saúde, procure variar muito na dieta e coma ovos, leite, queijo, e se possível, nem que for uma vez por semana, um peixe. O futuro de sua saúde agradece. E nem sempre acredite e se deixe levar pela beleza e sedução de ser vegetariano em pról doa animais. Você pode ajudá-los de outras maneiras, ajudar o planeta reciclando, etc, tem uma infinidade de coisas que pode fazer em pról dos animais, do planeta e das pessoas.
    Mesmo assim, tenho aqui um livrinho de receitas vegetarianas das antigas. Vou te passar algumas. Bjuxs

    • Giselle disse:

      Olá Surah, tudo bem?

      Primeiramente obrigada pelo comentário cuidadoso de ingormações 🙂
      Na verdade, meu vegetarianismo está ligado à prática budista.
      Mas com certeza tenho que me educar mais a como comer melhor, sem causar nenhum tipo de deficiência nutricional 🙂

      Beijo!
      Gi.

  3. Surah disse:

    RECEITA VEGETARIANA – Croquetes de batata e carne vegetal

    Ingredientes:

    1 xícara de carne vegetal moída
    2 xícaras de batatas cozidas e moídas
    ½ cebola picadinha
    4 colheres de sopa de salsinha picada
    1 colherzinha de manjericão
    6 colheres de sopa de farinha de trigo
    3 colheres de farinha de glúten
    sal a gosto

    Modo de fazer:

    misture muito bem os ingredientes. Modele em forma de croquetinhos cilíndricos. Passe os croquetes ligeiramente em leite de soja temperado com alho e sal e depois em farinha de rosca. Leve para assar em forno pre-aquecido a 210 graus C.

    RECEITA DA CARNE VEGETAL

    Ingredientes:

    3 xícaras de carne vegetal moída, Superbom (ou glúten moído na máquina ou bem picatinho)
    3 tomates
    ½ xícara de cheiro-verde
    alho a gosto
    1 cebola
    orégano ou manjerona a gosto
    sal a gosto
    3 colheres de óleo de oliva

    Modo de fazer:

    Pique os temperos, misture a carne vegetal e o óleo de oliva. Leve ao fogo. Quando estiver secando o caldinho, acrescente 2 colheres de trigo para dar liga, mexendo com a colher de pau.

    UMA RECEITA RÁPIDA – Funghi-porccine ao alho

    Tempere os cogumelos com alho, sal e óleo de oliva. Salpique uma colherzinha de raiz forte. Leve ao forno aquecido a 230 graus C em forma antiaderente. Quando retirar do forno, salpique amêndoas tostadas e quebradinhas e cheiro-verde.

  4. Larissa disse:

    Não tenho receitas infalíveis, mas descobri pelo Claude Troisgros que a proteína de soja texturizada fica muito mais saborosa se depois de hidratada for refogada com azeite, alho e temperos. E agora vendem num tamanho que eu curti, tipo nao tão grande quanto marshmellows nem tão pequeno quanto carne moída. Um meo termo disso. Comprei e gostei bastante!

    • Giselle disse:

      Esse tamanho meio-termo ainda não vi 😛 Mas faz sentido você ter tamanhos variados de PTS, para comportar receitas diferentes, né não?
      Falando em marshmellow – deu vontade.

      Beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s