são paulo – parte 2: liberdade

Depois da exposição no Masp estávamos cansados e com fome. A gente não havia tomado café da manhã nem almoçado. E já eram 15:00hs. A gente não havia planejado pra onde ir depois. Pinacoteca? Ibirapuera? 25 de Março? Galeria do Rock? Liberdade? Na Cultura já havíamos ido da outra vez. Melhor comer primeiro. E fomos descendo a Paulista. E achamos o Subito, um restaurante discreto com comida italiana boa – o prato da foto é o que ele comeu: massa recheada com ricota, azeitona preta e castanhas com molho branco e escalope puxado no azeite.

almoco

Decidimos então seguir pra Liberdade, apenas algumas paradas de metrô dalí. Chegamos na Liberdade às 17:00hs (é vero que paramos em um shopping de coisas da China antes, mais de 40 minutos dedicados ao consumismo) e o timing não poderia ser melhor. O bairro estava apresentando o 40º Toyo Matsuri. Saímos andando pelas lojinhas falando em japonês (o quê? ele já aprendeu várias coisas em japonês, um fofo), aproveitando o bairro até o sol ficar amarelado e começar cair. Tenho saudades do Japão, mas nada que uma visita à Liberdade não cure.

liberdadeLá pelas 19:00hs, exaustos, deixamos o bairro e logo, a cidade. No ônibus eu só queria me encurucar no assento e ouvir Wilco pra dormir. Mas tinha um russo. No banco de trás. E o russo falou a viagem inteira. Geólogo terminando o doutorado em perfuração de petróleo. Mas o cara que conversava com ele era um mané. Mas enfim, o cara falou de tudo e mais um pouco. E no final disse o que eu sempre achei. Que Smirnoff é o mínimo aceitável como vodka, hahaha. Que tem que beber ela depois de ter ficado no congelador, porque fica igual gel (eu já sabia, mas o mané do lado fazia cada pergunta, te falo viu).

São Paulo, te quiero.

mais fotos desse dia, aqui.

Anúncios

3 comentários sobre “são paulo – parte 2: liberdade

  1. aline disse:

    oi (:
    vim parar aqui há alguns meses procurando por franny glass (a banda) e acabei comprando franny & zooey depois disso (você falava sobre o livro num post). mas o que importa é que só hoje estou me pronunciando só porque queria dizer que achei seu cabelo lindo demais, hahah.

    resposta:
    E então? Gostou de Franny&Zooey? 🙂
    Thanks 🙂 Mas sabe, já tingi o cabelo depois disso, com o Casting Creme Gloss castanho natural, ficou tão macio, o cabelo 🙂

  2. Larissa disse:

    Tenho saudades das bicicletas do Japão… elas estavam em todos os lugares, e haviam bicicletários enormes em estações de trem, fábricas, escolas, etc, etc… eu ia para todos os lugares com a minha bike lá. ah, para mim isso fazia toda a diferença…

    resposta:
    Muita, muita saudade de andar de bike por aí. Em NYC vou alugar por dia pra passear e matar um pouquinho da saudade 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s