fin du jour

about-town.jpg

Há 3 finais de semana consecutivos estou acordando cedo aos domingos para ir fazer aulas de direção. Minha segunda prova para tirar minha carteira de habilitação japonesa é quinta-feira, depois do almoço. Tenho que saber os 2 percursos, não sei como funciona no Brasil, mas aqui na hora da prova os instrutores não ficam falando “agora vire à direita, estacione aqui, suba aquela rampa” – isso nem é tão ruim, mas os percursos são relativamente longos, duram em média 15 minutos cada. Digo relativamente porque se isso fosse na rua não seria nada, mas em um circuito fechado, dá-se muitas voltas, indo e voltando, virando aqui e alí – e isso confunde um pouco.

Enfim… Estou só em casa. Voltei da aula, comi, pintei, li meu livro e daqui a pouco vou assistir FRIDA.

Falando em livro, risquei mais itens da minha lista:

  • item # 8 (ainda em conclusão): acabei de ler os livros The Vampire Armand e Merrick, respectivamente os livros #6 e #7 das Crônicas de Vampiro da Anne Rice. The Vampire Armand não faria falta alguma se não tivesse sido publicado, chatinho, prolixo, um personagem sem carisma algum e uma história que parece ter sido escrita sem esforço – o que acaba sendo lida sem prazer. Já Merrick…

Merrick me fez ter vontade de conhecer a (agora parcialmente devastada) New Orleans em Louisiana. The French Quarter, a cozinha cajun, beber rum Flor de Caña, ver casas pintadas de pink brilhantes com detalhes em branco, ouvir jazz, ver os funerais acompanhados de banda. Merrick é o livro em que vampiros e brujeria se encontram – o que me faz ter mais vontade ainda de ler The Lives of The Mayfair Witches (3 livros). Fazer o quê se adoro ler o que é considerado “bad literature” (só quem me conhece sabe como sou maníaca por Stephen King).

Mas sabe, acho mesmo que tenho que ler Finnegans Wake ou Ulysses do Joyce, só que dessa vez em Inglês. Quando eu dava aulas no FISK de Nagoya back in the day (2000), um outro professor e eu comentávamos: se você consegue ler Joyce em Inglês (e por ler a gente comentava assim: entender os pormenores e tal, porque Joyce é igual vinho, são palavras para serem apreciadas) você não precisa de teste de proficiência em Inglês. Period. Tem alguém aí além de mim que comemora Bloomsday?

Ulysses and Finnegans Wake (in English), please report to the 101 on 1001 page. Thank you.

Anúncios

Um comentário sobre “fin du jour

  1. Yolanda disse:

    Leia “A Mansão Blackwood” tbm da Anne Rice(não sei como é o titulo em inglês)

    The Lives of The Mayfair Witches, q eu conheço por aqui como “a Hora das Bruxas” é muito bom tbm!

    😉

    resposta:
    Agora já li todos os 10 e Blackwood Farm é um dos meus favoritos, Yolanda =)
    Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s