violino e violoncelo

man-ray.jpg
A foto acima é a obra Violon d’Ingrés (1924) do Man Ray. Eu adoro essa foto porque ela é uma perfeita dicotomia do ser/parecer: Man Ray usa os F-holes de um violino para compor uma imagem sensual e intrigante com o corpo da mulher.


Ou como diria Foucault sobre a obra La trahison des images  do
Magritte – um quadro que mostra um cachimbo, e abaixo dele escrito em francês: esse não é um cachimbo (foto acima). Aquilo não é um cachimbo e sim a representação de um cachimbo.

Pois bem, esse blog não sou eu – e sim uma representação do que sou. Um dia quero tatuar os f-holes em minhas costas, para me lembrar disso sempre.

Para conhecer ou se deliciar:
Magritte:
aqui
e aqui;
Man Ray: aqui
e aqui;

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s